Blog do Mulheres de Esperança

A vida pede pausa

Susie Pek

A vida acontece e, muitas vezes, tem um ritmo frenético. O pior é que nos acostumamos a ele e estranhamos qualquer pessoa que tenha um compasso mais lento. Aliás, só de ouvir falar em “ritmo lento”, alguns se arrepiam. Mas, nem só de correria vivem os nossos dias. Assim como a música tem muitos ritmos e conta com diferentes notas, compassos e intensidade, a nossa vida é repleta de sons, tempos e composições próprias. Alguns lentos, outros delicados, tantos outros sombrios, e, muitos, contagiantes.  A música dá o tom e determina o ritmo em que as coisas devem acontecer. Assim são as fases da vida. Algumas pedem pausa! Sem pausa é difícil entender uma melodia.

 

Lembro do povo de Israel no deserto. Moisés foi usado pelo Senhor para libertar o povo do Egito. A saída contou com um ritmo acelerado, cheio de ‘aventuras’ e trilhas de suspense. O povo também experimentou momentos de alegria e muito louvor.  Dentre os ritmos experimentados pelo povo de Israel, encontramos as pausas.  

 

O Senhor guiava seu povo por todo o caminho. Em números 9. 16-23 lemos: “Era assim que sempre acontecia: de dia a nuvem o cobria, e de noite tinha a aparência de fogo.
Sempre que a nuvem se levantava de cima da Tenda, os israelitas partiam; no lugar em que a nuvem descia, ali acampavam. Conforme a ordem do Senhor os israelitas partiam, e conforme a ordem do Senhor, acampavam. Enquanto a nuvem estivesse por cima do tabernáculo, eles permaneciam acampados. Enquanto a nuvem ficava sobre o tabernáculo por muito tempo, os israelitas cumpriam suas responsabilidades para com o Senhor, e não partiam. Às vezes a nuvem ficava sobre o tabernáculo poucos dias; conforme a ordem do Senhor eles acampavam, e também conforme a ordem do Senhor, partiam. Outras vezes a nuvem permanecia somente desde o entardecer até o amanhecer, e quando se levantava pela manhã, eles partiam. De dia ou de noite, sempre que a nuvem se levantava, eles partiam. Quer a nuvem ficasse sobre o tabernáculo dois dias, quer um mês, quer mais tempo, os israelitas permaneciam no acampamento e não partiam; mas, quando ela se levantava, partiam. Conforme a ordem do Senhor acampavam, e conforme a ordem do Senhor partiam.”

 

A melodia da vida conta com pausas estabelecidas pelo Senhor. Quando a nuvem se movia era direção do Senhor e quando ela ficava parada também. Minha oração é que estejamos sempre atentos à liderança do nosso maestro, o Senhor, seja qual for o ritmo sendo tocado.

 

No amor do Senhor,

 

Susie Pek – Coordenadora do Mulheres de Esperança RTM Brasil, América Latina & Caribe

 

Compartilhe