Blog do Mulheres de Esperança

Teu amor me refaz

Susie Pek

O amor sempre me encantou, porque o amor muda tudo. Muda o jeito de enxergarmos a vida, as pessoas e as situações. O amor aperfeiçoa os relacionamentos. Ele enternece quem o oferece, quem o recebe, e até os expectadores atentos aos relacionamentos onde o amor é abundante. Amor não se esconde. Quando amamos alguém, ainda que não queiramos admitir, nossas ações, olhares e dizeres nos ‘denunciam’. Quantas vezes pensamos que amamos discretamente, sem nos dar conta de que todo mundo percebe nosso amor, e que, de discreto, só existe nossa tentativa de disfarçar o que vai dentro do nosso coração.

 

Sei que falo muito desse tema e que minha facilidade de discorrer sobre o amor pode levar as pessoas a pensarem que sempre fui ‘bem resolvida’ com essa questão.  Contudo, isso não poderia estar mais longe dos fatos. Como todo mundo, desejava ser amada incondicionalmente, então, me esforçava sendo a melhor versão de mim (dentro do meu entendimento) em todos os meus relacionamentos na esperança de que dessa forma conquistasse o amor de cada um. Minha vida era rodeada de pessoas, mas meu coração seguia carente de amor. Achava que gostavam do que eu oferecia ou ficavam por perto por ‘dó’. Era uma dor silenciosa, talvez percebida pelos olhares atentos dos mais maduros, já que meu comportamento entregava minha busca incessante pelo amor. As ações falavam aquilo que eu não tinha coragem de pronunciar. Entreguei minha vida a Jesus e meus dias ganharam significado.  Passar tempo com Cristo sempre me trouxe paz, direção e muita alegria. Como não ficar fascinada com o amor revolucionário de Cristo que entregou sua própria vida em nosso favor? Essa verdade e tantas outras de sua palavra foram me trazendo para perto dele e me ajudando a entender que ele me amava.  Confesso que era um entendimento tímido, porque quando enxergamos a vida pelas lentes das feridas e da dor não há nitidez.  Entretanto, Deus não desiste de nós e sempre toma a iniciativa. Em todos os nossos momentos juntos, o Senhor seguidamente ia me contando de seu amor por nós e por mim. E numa linda tarde em que passava tempo com ele, o Senhor me tocou.

 

Ouvia uma música que dizia: “Senhor, a sua ternura quebra toda minha amargura, oh, Senhor, recebo o seu amor” então o cantor orava e dizia: “Pai, recebemos seu amor”. E eu me uni a ele e contei para Deus toda minha dificuldade em receber o amor dele. Pedi sua ajuda para conseguir receber seu amor... A partir daquele dia, me abri para a cura de feridas profundas que distorceram minhas lentes. Desde aquele dia, tudo mudou. Tem sido um longo caminho, nem sempre fácil de trilhar.  Uma vereda que não trocaria por atalho nenhum.  Seu amor me restaurou e segue me restaurando. Amamos porque ele nos amou primeiro. Nele somos completas e recebemos e oferecemos amor. Hoje, estou convencida de que nem morte nem vida, nem anjos nem demônios, nem o presente nem o futuro, nem quaisquer poderes, nem altura nem profundidade, nem qualquer outra coisa na criação será capaz de nos separar do amor de Deus que está em Cristo Jesus, nosso Senhor. Romanos 8:38-39 

 

Se você ainda não foi restaurada pelo amor do Senhor, convido você a receber esse amor e deixar que ele penetre cada pedacinho do seu coração. Você nunca mais será a mesma.

 

No amor eterno do Senhor,

 

Susie Pek – Coordenadora do Mulheres de Esperança RTM – Brasil, América Latina & Caribe