Blog do Mulheres de Esperança

Olhos atentos

Susie Pek

Uma das coisas que, não apenas me relaxa, como também me faz sorrir é observar os animais.  É o tipo de passa tempo que quase me faz esquecer da vida. Quer seja pessoalmente ou em vídeo, eles sempre me envolvem. Essa semana assisti um vídeo um que minha irmã postou de seus cachorros tentando convencer as ovelhas a brincarem com eles. O mais divertido foi observar a reação das ovelhas. Elas só olharam como se dissessem: “Sério mesmo? Vocês só pensam em brincar?” E os pobres cachorrinhos ficaram frustrados. Os bichos são falantes, brincalhões, ferozes e cheios de instinto. É impossível ver tanta vida e não pensar num criador criativo e perfeito!

 

Tenho grande paixão pelos cachorros. E por 10 anos tivemos uma pastora alemã linda. Ela era dramática, divertida e bastante observadora. Ela ficava de olho em tudo o que acontecia ao seu redor. Mas, um hábito dela me chamou muito a atenção. Ela costumava olhar para as nossas mãos, especialmente se estivéssemos segurando algum tipo de comida! Mas, na verdade, ela olhava para nossas mãos pra saber o que íamos fazer, se íamos dar algum ‘presentinho’ pra ela, fazer carinho ou pegar a mangueira para lavar o quintal. Nossas mãos representavam muito para ela, portanto era comum que seu olhar fosse fixo a cada movimento nosso, em particular, de nossas mãos, pois ela sabia que, por meio delas, ela seria alimentada, afagada, orientada e cuidada. Ela dependia de nós para seu cuidado e sua atenção, aos nossos movimentos declarava sua dependência.

 

Uma das passagens que já era muito importante na minha caminhada, ficou ainda mais clara, com esse olhar fixo dela.  Os versículos 1 e 2 do Salmo 123 dizem assim: “Para ti levanto os meus olhos, a ti, que ocupas o teu trono nos céus. Assim como os olhos dos servos estão atentos à mão de seu senhor, e como os olhos das servas estão atentos à mão de sua senhora, também os nossos olhos estão atentos ao Senhor, ao nosso Deus, esperando que ele tenha misericórdia de nós.” Os olhos dos servos e das servas estão atentos às mãos de seus senhores porque entendem que dependem deles. Então, ficam atentos aos seus movimentos de cuidado e provisão. O salmista se declara dependente do Senhor ao dizer que, assim como, os servos e as servas mantém os olhos fixos em seus senhores, ele e todo povo mantêm os olhos fitos nele até que recebam misericórdia. No salmo 25, o autor diz que eleva seus olhos ao Senhor, pois só ele os livra da armadilha. E Hebreus 12, o autor diz que mantemos os olhos fixos em Jesus, autor e consumador da nossa fé. Em tempos desafiadores, nada melhor do que manter nossos olhos fixos no criador do universo, que nos sustenta, nos afaga, nos direciona e de quem vem toda boa dádiva. Que nossos olhos sigam cada um de seus movimentos sabendo que Ele cuida de nós.

 

No amor do Senhor,

 

Susie Pek – Coordenadora do Mulheres de Esperança RTM Brasil, América Latina & Caribe


Compartilhe