Ao utilizar este site, você concorda com nossa política de privacidade.

Blog do Mulheres de Esperança

O que eu fui fazer?

Susie Pek

A vida é feita de imperfeições. Equipamentos dão pane, planos fracassam e pessoas erram. Por mais difícil que seja encarar a realidade, o fato é que todos nós falhamos. Imagino que você consiga pensar em inúmeras situações em que pessoas próximas não cumpriram suas promessas ou simplesmente te decepcionaram. Suponho que o contrário também seja verdadeiro, ou seja, você deve lembrar das centenas de vezes em que você frustrou alguém.  O encontro pós ‘falha’ normalmente é repleto de vergonha e constrangimento por parte de quem errou.

 

Pedro era impulsivo e expunha seus pensamentos com convicção e emoção. E foi exatamente assim que reagiu quando Jesus disse que seus discípulos o abandonariam: “Pedro respondeu: “Ainda que todos te abandonem, eu nunca te abandonarei!” Respondeu Jesus: "Asseguro-lhe que ainda esta noite, antes que o galo cante, três vezes você me negará". Mas Pedro declarou: "Mesmo que seja preciso que eu morra contigo, nunca te negarei". E todos os outros discípulos disseram o mesmo.” Mateus 26.33-35 Pedro foi enfático em suas palavras, contudo, passado algumas horas, ele negou conhecer Jesus - exatamente como o mestre havia falado. A narração encontrada em Lucas 22.60-62 traz um detalhe marcante após sua terceira negação “Pedro respondeu: Homem, não sei do que você está falando!" Falava ele ainda, quando o galo cantou. O Senhor voltou-se e olhou diretamente para Pedro. Então Pedro se lembrou da palavra que o Senhor lhe tinha dito: "Antes que o galo cante hoje, você me negará três vezes".
Saindo dali, chorou amargamente.”

 

O canto do galo trouxe Pedro à realidade de que ele não foi capaz de cumprir sua promessa. “O que fui fazer?!” Deve ter passado por sua mente. Ele negou o mestre que agora olhava para ele.  O texto não descreve o olhar de Jesus, particularmente, eu imagino um olhar cheio de misericórdia e compaixão, ainda assim, um olhar difícil de encarar após um erro tão grave. Pedro saiu dali e chorou amargamente. Um choro de arrependimento e vergonha. Sabemos que a história de Jesus e Pedro não parou por aí.  Ela apenas nos aponta para a beleza da restauração e transformação encontradas em Cristo.

 

Muitos ‘cantos de galos’ diários denunciam nossos erros. Em contrapartida, a palavra de Deus nos diz que as misericórdias do Senhor não têm fim e se renovam a cada manhã.

 

No amor do Senhor,  

 

Susie Pek - Coordenadora do Mulheres de Esperança RTM Brasil, América Latina & Caribe

Compartilhe