Blog do Mulheres de Esperança

Memórias

Susie Pek

Quando falamos de memórias mexemos numa área sensível de nosso coração. Ao longo dos anos vamos acumulando muitas experiências e criando muitas recordações. Algumas lembranças são doces e nos fazem sorrir. Outras são tão terríveis que nem gostamos de começar a lembrar, e, parece que justamente essas insistem em nos assombrar. Algumas envolvem circunstâncias horríveis pelas quais passamos e que gostaríamos de esquecer definitivamente, e mesmo sem serem convidadas, elas surgem do nada trazendo dor novamente. Assim que chegam, lutamos com todas as nossas forças para que da mesma maneira que apareceram, sumam. E depois de um tempo, elas vão embora.

 

Mas, existe ainda uma categoria de lembranças com as quais desenvolvemos um árduo combate. Elas nos perseguem e atormentam a ponto de nos deixarem exaustas e roubarem nossas forças e nossa paz. Estou me referindo às lembranças dos nossos erros, das nossas más escolhas, dos nossos fracassos. Essas parecem chegar com tudo e agarrarem-se aos nossos calcanhares impedindo que continuemos nossa caminhada. Situações que já foram resolvidas. Tudo o que nos cabia fazer, foi feito. Reconhecemos o erro, pedimos perdão, mudamos de atitude, mas aquela memória continua a nos assombrar.

 

Será que você já entrou nesse combate alguma vez? Se sim, quero encorajar você a trazer à memória o que dá esperança e liberta. Em Isaías 43.2 lemos assim: “Eu, eu mesmo, sou o que apago as tuas transgressões por amor de mim e dos teus pecados não me lembro”. Não é maravilhoso poder ser lembrada disso? O Senhor não só apaga nossas transgressões como também não se lembra mais dos nossos pecados. Ele não fica remoendo nossos erros. Que coisa mais maravilhosa e que Deus incrível que nós temos, não? Diante dessa verdade quero fazer um convite pra você. Faça como o apóstolo Paulo que diz o seguinte em Filipenses 3. 12-13 “Não que eu já tenha obtido tudo isso ou tenha sido aperfeiçoado, mas prossigo para alcançá-lo, pois para isso também fui alcançado por Cristo Jesus. Irmãos, não penso que eu mesmo já o tenha alcançado, mas uma coisa faço: esquecendo-me das coisas que ficaram para trás e avançando para as que estão adiante, prossigo para o alvo, a fim de ganhar o prêmio do chamado celestial de Deus em Cristo Jesus”. Hoje quero te encorajar a esquecer as coisas que ficaram pra trás. Não fique remoendo e se torturando. Lide com elas da maneira correta e depois, deixa-as pra trás e prossiga para o alvo, continue sua caminhada com Jesus, enchendo sua memória de longo prazo com as preciosas verdades da Palavra de Deus!  

 

No amor do Senhor,

 

Susie Pek – Coordenadora do Mulheres de Esperança RTM Brasil, América Latina & Caribe

 

Compartilhe